segunda-feira, Janeiro 08, 2007

Maus-tratos infantis

No passado dia 28 de Dezembro de 2006 ocorreu mais um caso de maus-tratos infantis no nosso país, tendo como vitima uma criança com apenas dois anos idade.
São cada vez mais os casos de maus-tratos infantis por todo o mundo, sendo Portugal um dos países com taxas mais elevadas.
A Associação Portuguesa de Apoio á vitima (APAV) realizou um estudo, no qual comprovou que em cada dois dias, uma criança portuguesa é vítima de maus-tratos, dos quais muitas vezes resulta a morte da mesma.
Desde 2003, oito crianças morreram em Portugal vítimas de violência realizada por familiares ou vizinhos.
O stress, a pobreza e o alcoolismo são alguns dos factores que mais se associam aos maus-tratos para com as crianças. Existem vários tipos de maus-tratos: A Negligência, quando a criança é privada da supervisão ou cuidados específicos e necessários ou seu crescimento e desenvolvimento; Maus-tratos físicos, causar lesões físicas a uma criança, como fracturas, queimaduras, e equimoses; Maus-tratos psicológicos, qualquer acção que tenda a agredir psicologicamente uma criança tais como aterrorizar, humilhar, repudiar, ignorar, ridicularizar, privação de sentimentos de amor, afecto ou segurança; Abuso sexual, qualquer acção que envolva ou facilite o envolvimento da criança em actividades de cariz sexual, tais como pedofilia, pornografia, exploração sexual.
Tudo isto leva-nos a pensar, como será possível alguém maltratar uma criança, e prova-nos que o mundo tem falhado no que diz respeito a sua protecção. Todas as crianças devem e merecem viver num ambiente que as proteja e as salvaguarde de maus -tratos e explorações, para que tenham um melhor começo de vida possível.


Tânia Ramalho nª3032

Sem comentários: