sexta-feira, novembro 03, 2006

A história das raposas espertinhas

Era uma vez duas raposas muito espertinhas e cultas que vivam na floresta da Serra D’Aire e Candeeiros.
Estas raposinhas não tinham com que se entreter e viviam aborrecidas porque nada de novo se passava na sua floresta.
Um belo dia, as duas amigas, juntaram-se e tiveram um excelente ideia. Diziam as amigas:
Raposa mais velha: oh amiga esta noite, enquanto não adormecia pensei que nós poderíamos nos juntar e tentar ensinar aos nossos amigos bichinhos alguma coisa que lhes pudesse ser útil!!
Raposa mais nova: Ai sim??? E em que estavas a pensar?? Essa ideia agrada-me!! Já chega de monotonia!
Raposa mais velha: Vamos começar a dar aulas aos nossos amiguinhos! E estava a pensar em começar por falar na União Europeia! Que dizes??
Raposa mais nova: Boa! Podemos começar já amanhã.
As raposas, no outro dia, juntaram um grande grupo de bichinhos e começaram a dar a aula. Começaram por falar sobre o que era a União Europeia.
Raposa mais nova: A união europeia é constituída, actualmente, por 25 países e foi estabelecida com este nome pelo
Tratado da União Europeia (normalmente conhecido como Tratado de Maastricht) em 1992, mas muitos aspectos desta união já existiam desde a década de 50. A União tem sedes em Bruxelas, Luxemburgo e Estrasburgo.
Raposa mais velha: A maior parte das leis que nos regulam emanam da União Europeia (UE). A sua lógica é aumentar exponencialmente o mercado, o consumo e por sua vez a procura.
Enquanto as raposinhas falavam, os espectadores olhavam e abriam a boca de tanto espanto questionando-se como seria possível terem tanta sabedoria.
Raposa mais velha: A UE é constituída por cinco órgãos sendo eles a Comissão Europeia, o Parlamento Europeu, o Conselho Europeu, o Conselho e o Tribunal Judicial das Comunidades Europeias e é sobre este que a minha amiga raposinha vos irá falar agora.
Raposa mais nova: O Tribunal Judicial das Comunidades Europeias, ou o TJCE, é o grande motor da União Europeia. Este foi criado em 1952 e desempenha duas funções principais: a 1ª é verificar a compatibilidade com os tratados dos actos das Instituições Europeias e dos Governos (acção por incumprimento, acção por omissão e recurso de anulação). A 2ª é prenunciar-se, a pedido de um tribunal nacional, sobre a validade ou interpretação das disposições do direito comunitário.
Raposa mais velha: Este tribunal é composto por um juiz por Estado-Membro contando actualmente com 25 juízes. os actuais 25 países dotados de instituições adoptam normas jurídicas em determinados domínios, assim, as comunidades criam as suas próprias normas jurídicas, as suas próprias leis (regulamentos, directivas e decisões).
Raposa mais nova: Como vocês sabem, ás vezes não se respeita a lei, então para fazer respeitá-la e fazê-la aplicar do mesmo modo em todos os Estados-Membros é indispensável um órgão jurisdicional, daí a importância do TJCE.
Raposa mais velha: O TJCE é tripartido, ou seja, é composto por três órgãos, o Tribunal de Justiça (TJ), o Tribunal de Primeira Instância (TPI) e o Tribunal da Função Pública (TFP).
O TJCE é a instância suprema para todas as questões relativas à legislação comunitária e, em conjunto com o TPI a única jurisdição neste domínio ahhhhhhh mas não pensem que só os importantes podem recorrer a este tribunal…não…todos nós o podemos fazer!
Raposa mais nova: Bem amiguinhos…Por hoje é tudo! Amanhã vamos falar sobre coisas ainda mais giras por isso, toca a aparecer pois a cultura faz crescer!

Realizado por: Catarina Maria nº3004
Teresa Pica nº3009

7 comentários:

Tania Sequeira disse...

Gostei bastante a forma como abordaram a União Europeia, achei que foi original a forma como explicaram a sua constituição! Assim torna-se divertido ler uma história e conseguimos interiorizar melhor os conteudos. Gostei!

Silvia Soares disse...

silplesmente bonita e o que posso dizer da vossa historia esta realmente engraçada. Axo que tiveram uma boa ideia de expor o tema, torna lo mais interessante.parabens mais uma vez adorei!

hdlanca disse...

simplesmente... interessantissimo!

ines disse...

oi Catarina!
Antes de mais gostava de te parabenizar, acho sinceramente que o teu texto está muito bem escrito e melhor, muito bem imaginado!É bom quando conseguimos tornar algo que pode ser tão chato e aborrecido como a União Europeia, num texto simples, aprazível, claro e esclarecedor. Os meus sinceros parabéns.
Ines Germano

Patrícia Andrade disse...

Primeiramente queria-vos oferecer os meus sinceros Parabéns!!Está simplesmmente excelente a ideia de exporem a União Europeia numa história, até acho que seja super educativo e produtivo não só para nós mas também para possiveis crianças que venham a visitar o blog, pois se tivesse um texto, a elas não lhe chamava à atenção e assim como é uma história, talvez chame... continuem que vão bem!

Anónimo disse...

adorei

Anónimo disse...

adorei