sábado, novembro 25, 2006

Isto não é tauísmo...

Começo a brincar, mas o tema é sério! Deixo a notícia:
"Violência: namorar e apanhar
O namoro está habitualmente associado a uma fase romântica da vida. No entanto, em Portugal, está também ligado, em muitos casos, à violência. O aumento nos casos e denúncias de violência doméstica, registados em 2006, teve maior expressão nas vítimas com idades até aos 24 anos. Este sábado é o Dia Internacional para Eliminação da Violência contra as Mulheres.Os dados da PSP e da GNR dos primeiros seis meses deste ano, em comparação com o primeiro semestre de 2005, revelam um aumento de 59 por cento de vítimas com idades até aos 24 anos. De 917 vítimas passamos para 1459. Apesar de não ser o escalão onde existem mais casos, é aquele que regista o maior aumento.
A maior parte das ocorrências de violência doméstica ocorre já na idade adulta, nomeadamente, a partir dos 25 anos. Neste escalão foram registadas 8,177 vítimas, no primeiro semestre deste ano, contra 6,119, no mesmo período do ano passado. Um aumento de 34 por cento, segundo os dados das forças de segurança.
Continua no
Portugal Diário; infelizmente, continua diariamente em Portugal!"

6 comentários:

daniela lebre disse...

Professor achei o post que colocou no blog bastante interessante, até porque não sabia que hoje se celebrava essa causa! de facto a violencia de mulheres é uma triste realidade que está muito patente na sociedade portuguesa, e todas as lutas contra ela são pouco sendo também todas elas louváveis...

patricia disse...

O inicio do namoro é um fase interessantissima, a busca de novas emoções, o conhecer o outro ao maximo, é tudo maravilhoso como o é a falta de confiança. No principio da relação o medo de perder o outro por vezes leva a violencia entre os jovens, os olhares que podem surgir relativamente as outras pessoas podem ser fatais numa relação caso o ciume seja cego. Relativamente as idades um pouco mais avançadas por vezes os anos vão passando e o continuo da rotina diaria leva a perda de interesse pelo outro levando assim a conflito em que sofre o mais fraco. Estes casos têm aumentado muito ao longo dos anos como o prof o diz, mas já há muitos anos que eles acontecem, só que antes as mulheres eram como que obrigadas a aguentar tudo pelos seus maridos até a levar porrada e hoje em dia isso já não é bem assim, a mulher tem lutado muito pelos seus direitos, direitos esses que lhe trouxeram a oportunidade da liberdade.......Viva as mulheres e o Dia Internacional para a Eliminação da Violencia contra as Mulheres para que todas possam vir a ser felizes..............

Vanessa Caçador disse...

Infelizmente são ainda hoje muitos os casos de mulheres vitimas de violência doméstica por parte dos seus parceiros, por vezes por motivos de ciúmes doentios pelo facto de se amar demais uma pessoa. Tal como aminha colega Patricia referiu, antigamente as também se registavam bastantes casos de mulheres vitimas de violência, no entanto, por receio do seu parceiro e vergonha perante a sociedade prevaleciam no silêncio.
Acredito que hoje, infelizmente também existam muitas mulheres sofrendo em silêncio por quem não as merece, mas nenhuma mulher merece ser espancada e maltratada por nenhum homem...!

monica disse...

Eu tinha conhecimento de que em Portugal este problema estava bem patente,só não sabia estes números. Não consigo compreender como pessoas,que por vezes se adoram,sejam capazes de se agredir. Nunca vou perceber o porquê... Meninas,acho que está na altura de teremos aulas de defesa pessoal não é?!?

Tania Sequeira disse...

No seguimento das ideias da minhas colegas, achei também bastante interessante este post... de facto a realidade da existência de violência a mulheres no decorrer do namoro que deveria ser uma "uma mar de rosas", torna-se por vezes uma rosa cheia de espinhos...e o facto de não haver uma total confiança no parceiro torna as pessoas por vezes descontroladas e agressoras... apesar de existirem variadíssimas entidades que apoiam as vitimas de violência e maus tratos ainda é real as inúmeras mulheres que se sujeitam a este tipo de violência gratuita sem nada fazer com receito de represálias!

Joao Canhoto disse...

"Meninas,acho que está na altura de teremos aulas de defesa pessoal não é?!? "
Cara colega com este exerto do seu comentario não querá dizer que o fenomeno de violencia domestica são so as mulheres que são vitimas?? pois olhe que não, tambem ja muitos bons senhores a serem vitimas das sua Damas!!!